DAVI, O FUGITIVO | 1SM 21-22.5

Escola Bíblica Dominical
Publicado em 11/06/2021

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

DAVI, O FUGITIVO | 1SAMUEL 21-22.5

Ideia central: Mesmo quando a fé vacila, Deus conforta aqueles a quem escolheu e os dirige ao propósito que estabeleceu para cumprirem.  

Principais temas:

  1. Ainda que um servo escolhido e ungido, Davi vacila na fé diante de tamanhas aflições
  2. Davi não mantém o foco exclusivamente em Deus, mas Deus não o perde de vista e conduz seus passos.

 

TEXTO EM CONTEXTO

         Sempre que Deus tem planos para nossa vida vai nos preparar, em função de nossa incapacidade de fazer a Sua obra “in natura”, ou no estado natural da capacidade humana. A capacitação levanta muitas das nossas impurezas e falhas, e olhar para elas faz parte do processo, uma vez que precisaremos reconhecer que estamos sendo instrumentos de Deus e não pessoas recrutadas porque somos capazes de fazer a Sua obra. Ninguém é. Esta é uma das explicações do motivo pelo qual os justos sofrem mais do que os ímpios, afinal eles não estão sendo preparados e santificados para o Senhor e Seus propósitos. Vemos aqui Davi prosseguindo para o alvo, mas o texto bíblico também expõe seus erros e pecados diante de situações de aguda aflição. Davi busca refúgio em vários lugares e com várias pessoas, encontra na medida em que isso pode ajudar, mas está aprendendo que, para ser rei, somente no Senhor pode confiar plenamente. Esta confiança seria o apoio de Davi em muitas futuras batalhas e gigantes desafios do seu reino. Golias foi apenas o começo. Mas as vitórias também, ainda viriam incontáveis delas na vida do futuro rei. As emoções de Davi iriam oscilar em muitas ocasiões e precisavam ser cuidadas e talhadas neste tempo de preparo, Davi perceberia que elas sempre o acompanhariam, como de fato vemos nos Salmos, mas que ele poderia ser guiado, consolado e fortalecido na fé somente pela oração e pela Palavra de Deus e não por aquilo que sentira no seu coração. Pelo contrário, o que sentia precisa de cuidados e não poderia fortalecê-lo.

                 


CONSIDERAÇÕES INTERPRETATIVAS

21.1-7 – A cidade de “Nobe” era a cidade dos sacerdotes e ficava sobre um monte chamado “Scopus”. Davi se dirige até lá pois precisa de comida, consolo, conselho de Deus e até de armas para guerrear. O sacerdote era bisneto de Eli, uma linhagem rejeitada por Deus que seria por fim executada sob o reinado de Davi. A situação da nação não era fácil, pois além da linhagem sacerdotal, a linhagem real também havia sido rejeitada, apenas aguardando o tempo de Deus executar o juízo que já havia determinado. A decisão divina depois é executada pela Sua Providência soberana. Mas Deus usa essas pessoas até o fim da vida delas, conforme o seu propósito.

Davi não tinha uma estrutura diferente das outras pessoas, vemos isso pelas necessidades que ele busca suprir e também pelo fato de estar com medo, o que o levou inclusive a mentir para o sacerdote, dizendo que estava em uma missão especial para o rei – possivelmente temendo que alguém comentasse com o rei que ele estava lá. Pedindo segredo ele talvez buscasse que ninguém comentasse nada sobre a ida dele, nem mesmo com o rei.

A mentira de Davi constitui uma questão ética. Possivelmente Davi mentiu naquele momento e mais adiante no texto estudado nesta lição também porque achava que isso pouparia sua vida, ou seja, ele escolheu o mais menor: a mentira ao invés da morte. O problema com isso é que se isso se tornar um hábito distorce o caráter do crente, pois será usado como desculpa e não como uma escolha da situação menos ruim. Vale lembrar, ainda, que com o nosso coração alinhado com Deus, seguro nEle, e não fragilizado como Davi estava, não precisaremos mentir, pois teremos fé para confiar no livramento do Senhor. A mentira de Davi trouxe consequências: no próximo capítulo veremos que seu ato levou os sacerdotes à morte. A mentira, como qualquer outro pecado, nunca promove o bem. Precisamos lutar para estar bem com Deus, e Davi estava tentando isso, em meio às lutas que o preparariam para o trono, e enfrentando a situação com erros e acertos, sendo melhorado por Deus. Assim devemos fazer, se acontecer de errarmos, não devemos perder o alvo.

Deus não nos prepara como um todo para a vida inteira, mas, antes, para cada etapa da vida Deus nos prepara com antecedência, mas não sem nos deixar também dependente dEle, e mostrando que precisamos de pessoas também; isto faz parte do preparo. O preparo sempre traz à tona nossas imperfeições, erros, limites e pecados; nosso orgulho e autossuficiente. Davi seria o rei, mas ainda precisaria de Deus e das pessoas.

O pão consagrado citado no texto foi prescrito na Lei de Moisés em Êxodo 25:30 e Levítico 24: 5-9, mas poderia ser comido somente pelos sacerdotes, depois do dia que seria retirado da presença de Deus (sábado, cf. Lv 24:8), mas em 22.10 vemos que Aimeleque consultou ao Senhor e certamente recebeu permissão numa situação de exceção desta e como uma forma de cuidar de Davi: a preservação da vida estava acima da regra cerimonial. Vemos a aprovação do Senhor Jesus quanto a este fato e mais uma situação de exceção em Mateus 12: 3,4 e Marcos 2: 25,26.

Aimeleque pergunta a Davi, entretanto, se ele e os homens tinham mantido relação sexual com suas esposas, para estarem puros a fim de tomar deste pão consagrado. A relação sexual era vetada aos soldados em certas ocasiões não por ser ilícita, mas para que houvesse uma consagração, uma concentração no propósito do Senhor. Como se alimentar não é errado, mas em tempos de consagração fazemos jejum. A ideia é dar foco completo ao propósito a ser realizado diante do Senhor. No Novo Testamento vemos este princípio ainda fazendo parte do ensino divino aos homens: “Não se privem um ao outro, a não ser talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para se dedicarem à oração. Depois, retomem a vida conjugal, para que Satanás não tente vocês por não terem domínio próprio” (1 Coríntios 7:5).

Continua na próxima aula...

Compartilhe em suas redes sociais

Endereço

Rua Planalto esquina com Rua 13, Qd. 23A, Lts. 4 e 5 – Conjunto Riviera – Goiânia – GO – CEP 74730-080

Entre em Contato

Envie um WhatsApp!

(62) 3284-4748

secretaria@batistabetel.org

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Prover ® 2021. Todos os direitos reservados.