Estudo – Jesus: uma Pessoa com duas naturezas (Aula 1)

Vamos avançar em nosso tema do ano: “Aos pés de Jesus”.

Neste de tempo de Cornavírus, a humanidade tem sido confrontada e por isso forçada a repensar a estruturação de sua vida.

Uma matéria no Uol analisando o cenário atual pontuou que as pessoas não vão sair iguais nesta pandemia. Muitos estão descobrindo a eficiência do home Office, das reuniões on line, nas lives, da educação à distância e vendo que esses elementos até mesmo aumentam a produtividade das equipes. No fim da quarentena talvez alguns entendam que não faz mais sentido pagar aluguéis caríssimos para algumas atividades.

O mundo está analisando a si mesmo e pensando em mudanças.

É impossível os crentes não passarem pelo mesmo processo. Estamos neste mundo. Todavia, nossa experiência será diferente, uma vez que nascemos de novo e temos a expectativa do por vir, além da vida desta terra, nossa reflexão passa por assunto do tipo: como manter nossa fé diante de um mundo de tantas mudanças.

A fé cristã é um tipo diferente de realidade para nós: foi aberto o caminho, por Jesus, para adorarmos a um Deus imutável. Deus sempre é o mesmo e sempre será. Isso pode soa monotonia, em especial para a mente mais jovem, mas isso até entendermos que nós é que precisamos ser mudados para entender, dentro do possível, a Deus.

A maior ferramenta que temos nesta terra é a Bíblia Sagrada e a presença a ação do Espírito Santo sobre ela. O mundo jamais vai entender isso. Eles podem estudar muito os estilos de vida, as religiões, o próprio ser humano – mas nada pode abrir a nossa visão a não ser o novo nascimento, ou seja, receber uma nova natureza e desenvolver o amadurecimento cristão necessário para avançarmos na prática da fé.

O amadurecimento está em aprofundar-se cada vez mais na verdade. No mundo as pessoas conhecem um assunto e entendem que avançam nele à medida que descobrem mais novidades na área. E não está errado, é assim com as coisas criadas – mas não com o Criador.

Deus se “descobre” cada vez mais refletindo nas eternas verdades e aprofundando-se. Não é novidade, mas profundidade que vai nos levar ao propósito que Deus tem para aqueles que Ele mesmo deu ao Filho.

“Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6:44).

Claro que do nosso ponto de vista muita coisa é novidade, a medida que vamos aprendendo mais da Palavra de Deus. Todavia precisamos cuidar, pois na realidade o que acontece é que vamos aprofundando na Verdade, diferente das coisas do mundo, que de fato vão sendo criadas e inventadas, a medida que a humanidade avança.

Os noticiários estão aí cheios de novidades, boas e ruins e a EBD está aqui para aprofundamento da fé.

Como Jesus é o autor e consumador dela, proponho para este tempo uma reflexão na Bíblia acerca do Senhor, a fim de que possamos estar cada vez conscientes de quem estamos aos pés.

Examinando as Escrituras é o nome da nossa classe de EBD, uma vez que a Bíblia é a autoridade e fonte inerrante da Verdade. Assim, vamos examinar mais o que a Palavra diz sobre a Pessoa de Cristo. Vamos falar das suas naturezas de Jesus e depois entender porque foi importante Ele ser Deus e homem ao mesmo tempo. Acompanhe nossas próximas aulas até o fim, todo domingo às 9:30h.

Pegue a sua Bíblia e vamos examinar:

A Divindade de Cristo

            Jesus não fez reivindicação explícita de Sua divindade, contudo, O encontramos fazendo declarações que apenas Deus poderia fazer de si mesmo, a saber:

  • Tantos os anjos, como o Reino são revelados na Bíblia como pertencendo a Deus (Lc 12.8,9; 15.10 e Mt 12.28; 19.24, 21.31,43);
  • Jesus disse que enviaria Seus anjos (Mt 13.41);
  • Na mesma passagem acima, ele se refere ao Reino como sendo Seu;
  • Sua declaração de autoridade para perdoar pecados (Mc 2.5-7) foi claramente entendida como autoconsciência de divindade por parte de Jesus, sendo-lhe até imputada erroneamente a condenação de blasfêmia (v.7), mas não restou dúvida sobre quem Jesus declarava ser (v.8-11);
  • Mateus 25.31-36 revela Jesus anunciando que fará o Juízo Final do mundo;
  • Tratando acerca do mandamento de guardar o Sábado, estabelecido por Deus (Êx 20.8-11), o Senhor Jesus dá o verdadeiro sentido e muda a interpretação da tradição, o que somente Deus mesmo tem o direito fazer (Mc 2.27,28).

Na próxima aula continuaremos examinando as Escrituras a partir das afirmações Jesus no Evangelho de João.

Domingos às 9:30h ao vivo em nosso Facebook e sempre aqui no site depois da transmissão. Preencha no final do site seu endereço eletrônico, caso deseje receber as mensagens por e-mail.

Até lá,

Pr. Leandro Hüttl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close