Como o cristão deve lidar com a pandemia do Coronavírus?

Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Romanos 8:38,39

A Covid-19 é uma doença, transmitida pelo Coronavírus SARS-CoV-2. Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Fonte: https://coronavirus.saude.gov.br/

Estamos todos evitando pegar esta doença altamente contagiosa, que também se propaga de maneira muito rápida e que por isso se tornou-se uma pandemia, ou seja, uma epidemia em escala mundial. Todo o globo deve se precaver, uma vez que o seu contágio é muito rápido.

É importante frisar que não estamos, no planeta inteiro, lutando apenas contra um “vírus”, pois isso pode parecer pouca coisa. É importante que a coisa fique bem clara: lutamos contra uma doença em escala mundial, que provavelmente, ao final terá dizimado milhões de pessoas, segundo expectativas, e não apenas milhares.

Você e eu estamos lutando contra uma doença, a fim de não nos infectarmos. E o agente é um vírus, que todos pegamos facilmente.

A doença é mortal e a forma da morte é cruel, semelhante a uma afogamento, ou seja, a estrutura respiratória que era para ser usada para troca de gases fica cheia de líquido! Você morre sufocado. A experiência é horrível. A pessoa morre afogada dentro de si mesma, sem ter nada a fazer.

Na Itália dos idosos são deixados em casa para morrer, e, além desta forma terrível, morrem sozinhos, pois os filhos não proibidos de estarem com eles, pois certamente pegariam a doença também.

Fonte: https://www.agazeta.com.br/es/gv/morte-por-coronavirus-e-semelhante-a-afogamento-diz-medico-0320

Não existe fabricado no planeta respiradouros artificiais suficientes para todos os pulmões infectados.

É para ficar em casa.

Os que estão trabalhando, devem fazer em ambiente ventilado com número reduzido de pessoas, distância mínima de 1,5m e evitar transporte coletivo.

Assim você evitará pegar a doença. Repito: a luta é contra uma doença incurável e sem tecnologia suficiente para as pessoas, mesmo as que têm dinheiro, pois, repito, não existe equipamento fabricado no mundo o suficiente, pois nunca de previu isso. É para ficar em casa.

Romanos 8.20-39

Tomando, então, todas as precações, conforme exposto, quero agora refletir sobre o seguinte:

Primeiro: o cristão deve saber que essa e qualquer outra doença e a própria morte existe por causa da Queda. Este é o motivo primeiro.

Segundo: mesmo que você chegue ao pior estágio da doença, que é a morte, Deus, ainda assim, salvará a sua alma. Valeu a pena se arrepender do pecado e depositar toda sua confiança em Jesus, pela fé, buscando seguir. Valeu a pena cada oração, leitura bíblica, cultos na igreja e serviço cristãos como fruto, afim de alimentar e frutificar esta fé salvadora que recebemos, pela qual, segundo Pedro, Deus nos garante a vitória final.

Nada, absolutamente nada, pode nos deparar deste amor que nos deu Cristo e a fé que hoje temos.

Nos últimos dias não se falou de outra coisa, a não ser do Coronavírus. Autoridades recomendaram o isolamento social, por isso não temos cultos nas igrejas e estamos transmitindo as atividades online. Neste momento estamos no templo apenas eu e o irmão Dilson, membro de nossa igreja, que nos ajuda na transmissão. As portas e janelas estão abertas para uma perfeita ventilação e sequer nos cumprimentamos, guardando uma distância de 1,5 entre nós dois.

Álcool gel 70% virou artigo de luxo, máscaras sumiram das farmácias, as pessoas foram ao supermercado e fizeram estoque de alimentos, mas sem necessidade, pois, além do vírus, foram também contaminadas pelo medo.

Vimos, mais uma vez, a verdade bíblica da condição do coração humano, com o aumento abusivo de preços do álcool gel, venda de álcool gel falso, criação de fake news aumentando o medo de idosos e aposentados (dizendo que perderiam seus enefícios se saíssem de casa), ladrões se passando por agente de saúde em prol do combate do coronavírus a fim de entrar nas casas e roubar. 

Em plena pandemia, SP gasta R$ 103 milhões em ‘nova’ Lei Rouanet: a cidade pagará por apresentações online durante quarentena. o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, decidiu destinar R$ 103 milhões ao “socorro” do setor cultural da cidade. Um único projeto, o Nas Janelas de São Paulo, será agraciado com R$ 10 milhões. Este edital, semelhante a uma “nova” Lei Rouanet, irá financiar artistas para se apresentarem online durante a quarenta. Uma ação semelhante ao que tem acontecido na Itália e em países europeus espontaneamente e sem remuneração: artista têm ido às próprias janelas para tocar instrumentos, cantar e até mesmo pregar. A diferença é que em São Paulo o gesto será financiado pelo governo. A destinação de recursos em momentos de falência da saúde pública gerou uma onda de revolta nas redes sociais. Muitos questionaram se a verba não seria mais útil na área da saúde, que, segundo o ministro Mandetta, entrará em colapso já no próximo mês por causa do coronavírus.

Fonte: https://pleno.news/brasil/cidades/em-pandemia-sp-gasta-r-103-milhoes-em-nova-lei-rouanet.html

Enfim, a pandemia, como outras situações como essa, trouxe à tona uma séria de realidades da humanidade.

Vemos a necessidade do Evangelho em todo o tempo, essa necessidade não foi suspensa.

Mas, trouxe também muito da graça comum de Deus, vimos muitas pessoas solidárias, voluntários se prontificando a ajudar idosos na compra de remédios e alimentos, a fim de não precisarem ir às ruas, pois são o maior grupo de risco. Muitas gente na internet ajudando neste momento de quarentena, com atividades para as crianças e também atividades físicas. Até as TVs por assinatura, pasmem, liberaram canais exclusivos para que as pessoas possam desfrutar neste momento em que devemos ficar em casa.

A tecnologia de mostrou boa e útil à humanidade, que, de outra forma, não conseguiria enfrentar a pandemia com tanta informação, interatividade e certos benefícios durante o confinamento necessário.

Mas, depois de tomar todas as medidas de precaução indicada pelas autoridades, lavar as mãos, evitar aglomeração, ficar em casa, manter os ambientes ventilados, cobrir a boca e nariz ou espirrar e não compartilhar objetos, o que devemos fazer mais?

Mais uma vez se verá diferença entre quem serve a Deus e quem não serve. Olhar para Jesus, fortalecer a fé nEle. Sem pânico. Como um discípulo. É assim que devemos enfrentar qualquer situação; foi isso que aprendemos a vida inteira na igreja – e agora precisamos entender que sempre Deus nos preparou para tudo o que enfrentaremos aqui, e que precisamos usar, mais do que nunca, aquilo que já recebemos, o que ouvimos, e perseverarmos em alimentar essa fé.

Assim, além dos cuidados externos, vamos manter o cuidado interno da alma, “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, sem se importar com a vergonha, e agora está sentado à direita do trono de Deus” (Hebreus 12:2).

Os templos, local de encontro dos cristãos estão fechados, por prudência e cuidado com os irmãos, seguindo a recomendação das autoridades, o que é bíblico, pois Romanos 13:4ª, diz: “Pois a autoridade é ministro de Deus para o seu bem”. E também agimos com a sabedoria da Palavra no seguinte ensinamento divino: “O prudente vê o mal e se esconde; mas os ingênuos seguem em frente e sofrem as consequências” (Provérbios 22:3).

Coragem bíblica para enfrentar o mal espiritual do pecado e de Satanás é uma coisa. Uma situação como essa seria ingenuidade querer quebrar protocolos de segurança, e, também, tentar a Deus.

No deserto, Satanás tentou Jesus dizendo para ele se lançar de cima do pináculo do templo, garantindo que nada iria acontecer com Ele, por ser Filho de Deus. Sabiamente Jesus o resistiu, dizendo que “uma prova de fé” dessas, na verdade, seria a tolice de tentar a Deus.

Agora, é importante dizer que o templo está fechado, mas a Bíblia não! E nem o nosso coração para Deus, Suas promessas, cuidado e amor soberano.

Emitimos a seguinte nota oficial em nosso site: https://batistabetel.org/2020/03/21/prevencao-ao-coronavirus/

Acreditamos que nada poderá nos separar do amor de Deus.

Então, a nossa igreja prossegue unida, é importante dizer, e nunca o meio virtual foi tão importante como agora.

Lembramos que a situação é passageira e logo voltaremos a todas as atividades normais, se Deus quiser e assim permitir. Por enquanto é ter sabedoria e fé, ou seja: cuidar-se ouvindo nossas autoridades e mantendo a Bíblia aberta!

Pr. Leandro Hüttl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close